30/12/2015

Algumas coisas nessa vida nunca mudam

Uma delas é que eu realmente gosto de escrever.

Fiquei um tempão longe dos blogs porque minha vida ficou realmente atribulada. Em outras palavras, cresci. Passei a ter que ir ao banco duas vezes por semana pra resolver problemas, precisei começar estratégias de como não dormir nas reuniões do escritório ou como não dormir nessa maldita aula  da faculdade que todo mundo odeia. Então, toda minha vida passou a ser uma coisa bem estressante e repugnante, chegando ao ponto preocupante em que até dormir me deixa estressada.

Daí são momentos em que você pensa "o suicídio é a única solução". E então minha psicóloga começa a me olhar com uma cara bem feia, todas as vezes em que eu digo isso na terapia. Ela disse:

- Acho que você precisa buscar uma distração que não envolva trabalho e faculdade.

Mas é claro que não dou a mínima pro que a psicóloga diz. Por isso criei um blog totalmente anônimo pra falar mal do chefe, da família, das pessoas da faculdade, enfim.
Tudo isso de forma anônima, claro. Mesmo que alguns de vocês já me conheçam. Ou não.
O fato é que aqui eu sou apenas Meow. Isso mesmo, como um miado.

E deixa eu contar a história de como esse blog virou o Dona dos Gatos. Alguns devem ter se perguntado.

Um belo dia eu conversava com minha mãe, e o assunto girava em torno de como as pessoas me deixam irritada o tempo inteiro. Minha mãe cortava umas cenouras pra colocar no arroz. E aí perguntei:

- Mãe, será que um dia tenho chances de achar uma pessoa tão chata quanto eu? Digo, alguém que vai entender todas as minhas manias, minha antipatia habitual e meu bom gosto para música?

Eis que a mulher que chamo de mãe levanta uma sobrancelha e responde, sem tirar os olhos da cenoura:

- Evidentemente que não. Você vai morrer sozinha, numa daquelas casas que fedem a gente velha, com um monte de gatos ao seu redor.

Não vou mentir: fiquei chateada. Quer dizer, não é como se eu fosse realmente chata, só não sou... Digamos... Tão agradável quanto as outras pessoas. Mas foi uma chateação passageira. A verdade é que abracei pra mim o título de velha dos gatos, simplesmente porque não sou obrigada a mais nada.

Nos anos em que sofri bullying por motivos diversos, achava que a solução pra minha vida de merda era me adequar a todos os padrões possíveis e inimagináveis. Assim eu seria amada, e quem sabe teria uma boca disponível pra beijar de vez em quando. Porém, comecei a perceber que essa coisa de padrão estético é tudo uma grande besteira. E felizmente não descobri isso tarde demais, pelo contrário, o fim da minha adolescência foi bem normal.
Depois surgiu uma coisinha maravilhosa e viciante chamada independência emocional, e com ela veio minha maior conquista: o coração de pedra. Não, eu não fico brincando com o sentimento dos outros como fazem essas meninas da internet mais radicais que o Estado Islâmico. Na realidade, passei a não aceitar qualquer tipo de relacionamento só pra não ficar sozinha. Se não está bom pra mim, simplesmente caio fora. A solidão deixou de ser um problema e passou a ser a solução. Por sorte, realmente gosto muito de gatos. Talvez eles sejam minha companhia pra quando eu estiver idosa, sozinha e virgem.

Mas algumas coisas nessa vida nunca mudam.
Então... Lá no fundo, eu vou pular as sete ondinhas na praia pedindo encarecidamente que Iemanjá me mande um mozão em 2016.

5 comentários

  1. Olha, solidão é algo que eu não gosto :c
    Mas se você realmente anda muito estressada, eu te falo alguns segredinhos que eu sempre uso quando eu estou assim.
    Primeiro conta até três e começa a correr em pequenos círculos três vezes no seu quarto e se joga na cama, mais ou menos trinta vezes. -qq É isso que eu faço e eu fico tão cansada que nem fico mais estressada, se só isso não resolver vai para frente do espelho e aperta em cima da sobrancelha e a boca e fica fazendo careta. Eu sempre rio com isso (mas é porque eu fico muito feia ASHUHAUHS). Enfim...
    Nem pense em ficar sozinha, isso é horrível ò_ó

    Made in Horrolândia - visite

    Blog pessoal - visite

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    Encontrei teu blog por acaso enquanto pesquisava sobre Chris Evans, mas com a url antiga (Burlesque Suicide, certo?). E pelo nome, me dê licença, mas já deduzi muita coisa que coincide muito com a minha vida. Atualmente estou em um estado crítico, muito estressada também, não conseguindo lidar com o trabalho e faculdade... Mas desde os meus 13 anos - que também não tinha uma vida tranquila - descobri a escrita como forma de amenizar os efeitos das coisas negativas que me afetam. É uma forma de me aliviar. Tenho um blog também que mantenho em anônimo e escrevo sobre o que me vem à cabeça. É tipo uma terapia para mim. E sobre o que sua mãe disse, aconteceu comigo o mesmo, mas a minha mãe falou "hamsters" ao invés de gatos e acrescentou "com diabetes e pedra nos rins", pelo fato de eu não tomar água e não me cuidar com relação à saúde no geral.
    Bom, inicialmente só queria dizer que me identifiquei muito sobre o que escreveu neste post e acabei me empolgando. Desculpas por isso.

    Fique bem,
    K.

    ResponderExcluir
  3. Eu imaginando sua psicóloga e você aí, dizendo que não ouve o que ela diz, e fazendo exatamente o que ela sugeriu, MIGA UAHUHUASHUASHUSHUA
    Adorei o novo blog. Esse layout é maravilhoso, só to surpresa com a cor dele (digo, com o rosa. Mas eu nem ligo porque eu adorei, ficou harmônico e gostoso de ver). E acho digníssimo ter um espaço secreto assim - eu particularmente sinto que vou ter de fazer isso em breve, quando a vida profissional exigir de mim -qqq
    Olha, eu acho deprimente, mas ao mesmo tempo to muito conformada com a solteirice porque eu não tenho saco pra pessoas num geral. Gosto de homem (cê sabe), mas se não achar um homem decente, fico solteira numa boa. Também prezo a solidão porque, se eu não suporto ficar comigo mesma, como ser sociável com os outros? Num dá, gnt. 8D Enfim

    BRIGADA POR TER GOSTADO DO LAYOUT NOVO! Tô precisando de elogios essa semana. -qqq Beijos Meow-nyan-nyan-chan (não me mate, eu precisei :x)

    ResponderExcluir
  4. Que bom que tu voltou guria!

    Crescer dói, esfola a alma, mas é tão bom!

    Adorei o layout!

    Beijo

    ResponderExcluir
  5. OIIIIIIIIIIN!
    fiquei tão feliz por você estar de volta! serião! <3
    acho que você precisa, além de ter esse nome do blog, adotar uns gato, porque gatos são puro amor <3
    e não some mais não u.u

    beijo
    beinghellz.blogspot.com

    ResponderExcluir